Personalidade masoquista: quando o problema sou eu

Uma pessoa com uma personalidade masoquista pensa que os problemas são culpa dela. E não são só os problemas que podem acontecer ao seu redor, mas também problemas que não têm nada a ver com ela.

Certamente você se lembra de alguma situação em que alguma pessoa mandou uma indireta de que alguém era o culpado por alguma coisa. A pessoa com personalidade masoquista iria imediatamente assumir a responsabilidade, ainda que não fosse a culpada direta.

“A culpa não está no sentimento, mas no consentimento”.
-São Bernardo de Claraval-

Como a pessoa masoquista se sentirá sempre culpada, ela reconstruirá situações nas quais vai, inevitavelmente, sofrer. Ela vai buscar esse dano que acredita merecer, mesmo que ela não mereça.

Traços de uma personalidade masoquista

Talvez agora você esteja se perguntando se você tem algo dessa personalidade masoquista, ou mesmo se alguém próximo a você é assim. A verdade é que não é muito fácil identificar essas pessoas, a menos que sejamos nós mesmos.

As pessoas masoquistas carregam essa culpa por dentro
e, às vezes, muitos usam essas pessoas para fazer com que elas assumam culpas que não são delas.

Quais características uma pessoa com personalidade masoquista apresenta?

  • Culpam-se por tudo, sempre pensam “a culpa é minha, eu mereço o castigo”.
  • Quando estão perto de alcançar o sucesso, se autoboicotam para que as coisas deem errado.
  • Em vez de celebrar as situações prazerosas, as menosprezam.
  • Constroem suas desgraças, buscando a dor e buscando o papel de vítima.
  • Fazem sacrifícios para se sentirem úteis.
  • São falsamente humildes, pois têm um componente narcisista.
  • Vivem com o medo de que sempre ocorrerá um final trágico para tudo.

As pessoas masoquistas vivem rodeadas de medo, de insegurança, e são muito dependentes, mas não no sentido como vemos a dependência, e sim no sentido de que precisam de alguém que seja testemunha dos seus sacrifícios.

Na verdade, essa personalidade acredita que sua vida deve ser como a de um mártir. Subordinar-se aos outros e se sacrificar é o que vai dar felicidade no dia de amanhã. Mas… eles nunca chegam a alcançá-la.

A falta de egoísmo, pensar demais nos outros, duvidar de tudo que seja relacionado a si mesmo… tudo isso faz com que seja uma pessoa muito insegura que busca o sofrimento, a dor e a culpa para se sentir bem.

“Amuralhar o próprio sofrimento é arriscar que ele te devore desde o interior”.
-Frida Kahlo-

Liberte-se do sofrimento

Depois de identificar como é a personalidade masoquista, é hora de pensar se você realmente é feliz agindo assim. É verdade que ajudar os outros e, às vezes, se sacrificar, faz você se sentir bem. Mas ser o culpado de tudo? Permitir que você sofra para que os outros sejam felizes?

Você não está sendo feliz, certo? Na verdade, vai chegar o dia em que você vai se encontrar em um poço muito fundo do qual quer sair, mas não vai conseguir. Ninguém vai pensar em você. Eles só vão continuar a machucá-lo.

Enquanto você zela pelo seu sofrimento, as outras pessoas vão se aproveitar disso para fazer você sofrer ainda mais. Se você não se preocupar em ser feliz, em estar bem, ninguém mais vai. Você deve se preocupar com você. Ser esse mártir não vai fazê-lo feliz.

Pense em si mesmo por um momento. Você não está fazendo nada de errado! Tente ser um pouco egoísta, pensar em si mesmo, e você vai ver como vai se sentir melhor. Além disso, vai até abrir os olhos em relação a essa realidade que você mesmo criou.

Você não é uma má pessoa. Se você sofre, se subordina, se você dá tudo de si, como pode continuar se sentindo culpado? Liberte-se dessa culpa que reside apenas em você. Você é o culpado deste sofrimento porque permite isso.

Todos nós buscamos a felicidade, inclusive você. Claro que haverá situações que nos farão sofrer, mas isso não é uma verdade universal para cada dia! Seja um pouco egoísta, pense em você e esteja seguro de si mesmo.

Não se permita sentir-se culpado por tudo, não se permita pensar que você é uma má pessoa por não dar tudo para os outros. Você vale muito. Você tem que pensar em si mesmo. Ninguém merece se aproveitar da sua personalidade para machucá-lo ainda mais. Você está aqui para ser feliz, não está neste mundo para sofrer.

 

 

Autora: Raquel Etérea

Fonte: http://amenteemaravilhosa.com.br/personalidade-masoquista-problema-sou-eu/

 

Anúncios