Dez melhores começos de livros de todos os tempos (01)

Para quem se diverte com listas, mando aqui uma das listas de dez maiores começos de livros de todos os tempos.

. “Tudo isso aconteceu, mais ou menos.” Matadouro Número 5, Kurt Vonnegut. . “Ao despertar após uma noite de sonhos agitados, Gregor Samsa encontrou-se em sua cama transformado num inseto gigantesco.” A Metamorfose, Franz Kafka.

. “Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte.” Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis.

. “Você vai começar a ler o novo romance de Ítalo Calvino, Se Um Viajante Numa Noite de Inverno. Relaxe.” Se um Viajante Numa Noite de Inverno, Italo Calvino.

. “Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel Aureliano Buendia haveria de recordar aquela tarde remota em que seu pai o levou para conhecer o gelo”. Cem anos de solidão, Gabriel Garcia Márquez.

. “Mamãe e papai não passavam de duas crianças quando se casaram. Ele tinha dezoito anos, ela dezesseis e eu, três.” Autobiografia de Billie Holiday.

. “Me chame de Ismael.” Moby Dick, Herman Melville.

. “Nonada. Tiros que o senhor ouviu foram de briga de homem não, Deus esteja.” Grandes Sertão: Veredas, Guimarães Rosa.

. “A arte de amolecer diariamente o tijolo, a tarefa de abrir caminho na massa pegajosa que se proclama mundo, esbarrar cada manhã com o paralelepípedo de nome repugnante, com a satisfação canina de que tudo esteja em seu lugar, a mesma mulher ao lado, os mesmos sapatos e o mesmo sabor da mesma pasta de dentes, a mesma tristeza das casas em frente, do sujo tabuleiro de janelas de tempo com seu letreiro Hotel de Belgique.” Histórias de Cronópios e de Famas, Julio Cortazar.

. “Se querem mesmo ouvir o que aconteceu, a primeira coisa que vão querer saber é onde eu nasci, como passei a porcaria da minha infância, o que meus pais faziam antes que eu nascesse, e toda esta lengalenga tipo David Copperfield, mas, para dizer a verdade, não estou com vontade de falar sobre isso.” O Apanhador no Campo de Centeio, J.D. Salinger.

* Na gíria, “xoxota”, “caralho” ; e intestino, respectivamente.

Anúncios