Coisa de outro mundo

A gente cultua aquilo que não conhece, e por isso a literatura parece ser coisa do outro mundo. De fato, literatura é coisa de doidos, de fantasmagorias, de obsessões, enfim, mas nenhum livro resiste a uma boa leitura. É preciso ler para matar o livro, para tirar o texto do culto e colocá-lo em seu devido lugar, que é a experiência do leitor.

(…)

Quem lê, investe em si mesmo, lustra a própria inteligência, esta mesma que dorme e se recobre de poeira enquanto as trivialidades sufocam o nosso tempo.

– Helder Lima in livroseideias.wordpress.com

Metrô News – SP

Anúncios