Bons trechos de livros…

5º) “Estendido sobre a capota do carro olhando para o céu escuro era o mesmo que estar trancado dentro de um baú numa noite de verão. Pela primeira vez na vida, o clima não era algo que me envolvia, me acariciava, me enregelava ou fazia suar – mas era parte de mim mesmo! A atmosfera e eu nos tornamos a mesma coisa.”
On the Road – Pé na Estrada, Jack Kerouac

4º) “Se John Barleycorn pudesse manter-me naquelas alturas, eu nunca mais voltaria a ficar sóbrio. Mas este não é um mundo de graça. Paga-se segundo um horário de ferro – por todas as forças, a fraqueza correspondente; por todos os altos, os baixos respectivos; por todos os momentos fictícios que nos aparentam aos deuses, um tempo equivalente em que rastejamos no lodo como répteis. Por cada feito de concentrar longos dias e semanas da vida em instantes magníficos e loucos, há que pagar com um encurtamento da vida, e, muitas vezes, com brutal acréscimo de juros.”
Memórias de um Alcoólico – John Barleycorn, Jack London

3º) “‘Imagina o que seria se um homem tivesse de tentar matar a Lua todos os dias’, pensou o velho. ‘A Lua corre depressa. Mas imagine só se um homem tivesse de matar o Sol. Nascemos com sorte.'”
O Velho e o Mar, Ernest Hemingway

2º) “O prazer é a única coisa merecedora de que se lhe dedique uma teoria” – replicou lorde Henry, com a sua fala melodiosa e lenta. “Mas desconfio que não posso reivindicar a qualidade de autor dessa teoria. Ela pertence à natureza e não a mim. O prazer é o teste da natureza, o seu sinal de aprovação. Quando somos felizes, sempre somos bons; mas, por sermos bons, nem sempre seremos felizes.”
O Retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde

1º) “É totalmente humano, então, ser um nostálgico, e a única solução é aprender a conviver com a saudade. Talvez, para nossa sorte, a saudade possa transformar-se, de algo depressivo e triste, numa pequena chispa que nos dispare para o novo, para entregar-nos a outro amor, a outra cidade, a outro tempo, que talvez seja melhor ou pior, não importa, mas que será diferente. E isso é o que procuramos todo dia: não desperdiçar em solidão a nossa vida, encontrar alguém, nos entregar um pouco, evitar a rotina, desfrutar da nossa fatia da festa.”
Trilogia Suja de Havana, Pedro Juan Gutiérrez

Fonte: http://uulca.blogspot.com/2007/12/top-faive-melhores-trechos-de-livros.html