“Não feito, não perfeito, não completo, não satisfeito nunca, não contente, não acabado, não definitivo, eis aqui um vivo, eis-me aqui.”

Lenine